20 de abr de 2014

"Ninghem acrediitava na gente" desabafa Bernardinho

Pela décima vez consecutiva, o Unilever Vôlei/Rio de Janeiro se garantiu na decisão da Superliga Feminina. A  carioca venceu o Vôlei Amil/Campinas na fase realizada no último fim de semana e apenas aguarda o adversário para a grande final da temporada 2013/2014. Experiente e acostumado à partidas decisivas, o técnico do Rio, Bernardinho, fez um desabafo.
Treino do Unilever Vôlei/Rio de Janeiro. Foto: Fernando Maia/MPIX
"Ninguém acreditava na gente. Esse ano falaram bastante que a final seria diferente, mais com relação ao nosso time. Até porque Osasco estava invicto. Mas conseguimos nosso objetivo que era estar na final", afirmou. Apesar do Rio de Janeiro estar garantido na decisão, o local em que será disputado o  ainda não está definido. Segundo a Confedereção Brasileira de Vôlei (CBV), caso o Sesi seja finalista, o confronto está marcado para a Cidade  Maravilhosa, mas se o vencedor for o Molico/Nestlé/Osasco, o duelo acontecerá em São Bernardo, São Paulo.
Alheio à ausência de informação, Bernardinho apontou a preferência do time. "É  que gostaríamos que a final fosse realizada no Rio de Janeiro. Estaríamos diante da nossa torcida e fecharíamos com chave de ouro uma campanha muito difícil. Além disso, seria um grande presente para nossos fãs. Mas a essa altura não dá para ficar pensando nisso, não dá para ficar escolhendo", contou.
Semana de recuperação e treino
Bernardinho, técnico do Unilever Vôlei/Rio de Janeiro. Foto: Fernando Maia/MPIXCom a classificação confirmada na segunda partida da semifinal, o Rio de Janeiro se deu ao luxo de aguardar o rival para a decisão, uma vez que o confronto entre Sesi e Osasco está empatado, forçando um jogo desempate. Sendo assim, o time liderado pela levantadora Fofão teve uma semana sem atuar. No entanto, engana-se quem pensa que não há esforço suficiente. Bernardinho ressaltou 'trabalho' como a  de ordem para esse período.
"Antes de tudo é importante recuperarmos nossas jogadoras. Precisamos tê-las íntegras para o treinamento. Neste primeiro momento, estamos olhando muito mais para nós mesmos. É bom ter esse tempo para corrigir nossas falhas e dar consistência ao que deu certo", declarou. Ele também adiantou que o treinamento é realizado em cima das áreas mais fortes de ambos possíveis adversários.
"As duas equipes possuem algumas características semelhantes e começamos a trabalhar em cima disso. Por exemplo, tanto um quanto outro tem jogadas fortes pelo meio, com Fabiana e Bia e Thaisa e Adenízia. Precisamos evitar que esse ponto forte dos nossos adversários seja um ponto negativo para nós", disse. A final da Superliga Feminina 2013/2014 está marcada para às 10h do dia 27 de abril, domingo, em local a ser escolhido.
Redação SRZD

Nenhum comentário:

Postar um comentário