29 de mai de 2014

Brasil segue forte e vence a China no Masters de Vôlei


O Brasil conseguiu a segunda vitória no Masters de Montreux de Vôlei. Após passar fácil pela Suíça, a Seleção conseguiu uma vitória contra a China, mesmo tendo dificuldade maior do que no primeiro jogo. O Brasil fechou em 3 sets a 2 (25/19, 14/25, 23/25, 25/22 e 15/13).

 Natália, Carol e Tandara foram as destaques do Brasil, com a primeira marcando 18 pontos, a segunda, 17, e a terceira, 13. Pelo lado chinês, o principal destaque foi Zhu Ting, com 24 pontos, além de Chunlei e Ruoqui, com 18 e 21 pontos, respectivamente. No primeiro set, o Brasil começou bem, com bons bloqueios e ataques, indo ao primeiro tempo técnico do jogo à frente, com 8 a 4 no placar. A Seleção seguiu bem e contou com boas atuações de Natália e Andreia, com 10 pontos.

A China encostou, mas no fim o set foi brasileiro: 25 a 19. No segundo, a China veio mais focada e foi ao primeiro e segundo tempos técnicos em vantagem, com 8 a 5 e 16 a 10. A Seleção passou a cometer erros e sofreu um "apagão" em quadra, dando chances à China fechar o set em 25 a 14. Na terceira parcial, o Brasil voltou bem, chegou a abrir vantagem e foi ao primeiro tempo na ponta.

 A China equilibrou as ações e empatou a partida, levando-a até o final com o placar apertado e conseguiu fechar a parcial após dois set points em 25 a 23. publicidade O Brasil começou o quarto set bem, deixando o placar em 5 a 1. Depois do 8 a 7 no primeirot empo técnico, o jogo seguiu apertado e o Brasil manteve a China afastada por apenas um ponto durante todo o set, fechando a parcial em 26 a 24.

 No set desempate, a China abriu cinco pontos de vantagem e passou a comandar a parcial, indo ao primeiro tempo com 8 a 4 no placar. Com um erro chinês e dois bloqueios seguidos, o Brasil encostou e passou à frente com um ataque de Natália, deixando a parcial em 10 a 9.
 Na sequencia, dois erros mantiveram a partida em um ponto de diferença e uma recepção errada do Brasil deu chance à China empatar em 11 pontos. Natália seguia bem e fez dois pontos, em um ataque e um bloqueio, enquanto Tandara cravou uma bola na quadra chinesa, deixando o Brasil a um ponto da vitória. O Brasil seguia com 14 a 11 no placar e cometeu dois erros, forçando o treinador José Roberto Guimarães a parar o jogo.

 Na volta, Tandara conseguiu a bola do jogo em um ataque certeiro e fechou o tiebreak em 15 a 13 e o jogo em 3 sets a 2.

24 de mai de 2014

Thaisa renova com Osasco depois de negar duas propostas do exterior

A central Thaisa continuará defendendo o Molico/Osasco na próxima temporada do vôlei nacional. A atleta anunciou na sexta-feira a renovação de seu contrato com o time da Grande São Paulo depois de recusar duas propostas de equipes estrangeiras. Ela é a terceira atleta do elenco a estender seu vínculo, após Adenízia e Camila Brait.

"Tive propostas de dois times do exterior que queriam muito me contratar, mas resolvi permanecer pela confiança que tenho no Luizomar e em sua comissão técnica. O nosso patrocinador está sempre nos apoiando e a credibilidade é tamanha que nenhuma atleta tem medo que aconteça o mesmo problema que aconteceu com outros projetos que pararam de apoiar o vôlei e deixaram várias jogadoras desempregadas", afirmou Thaisa.

No Osasco, a central conquistou as Superligas de 2009-10 e 2011-12, o Campeonato Mundial de Clubes de 2012, o bicampeonato do Paulista (2012 e 2013), o bicampeonato do Sul-americano de Clubes (2009 e 2012), e o troféu da Copa Brasil 2014.

Apesar da renovação de Thaisa, Adenízia e Camila Brait, Osasco perdeu duas peças importantes de seu elenco, Sheilla e Fabíola. A atacante acertou com o Vakifbank istanbul, da Turquia. A levantadora deve confirmar em breve sua transferência para o Dínamo Krasnodar, da Rússia.

"Quero seguir trabalhando e ajudando o Luizomar, ainda mais com a saída da Sheilla que é uma jogadora muito difícil de ser substituída. O time precisa de uma jogadora experiente e resolvi continuar para assumir esse papel. Escuto de vários torcedores que tenho a cara do Osasco e quero retribuir ainda mais esse carinho", declarou a jogadora.

Gazeta Esportiva

11 de mai de 2014

Gamova do Dínamo Kasan atropela Osasco no Mundial de Clubes na Suiça



Molico/Osasco tentou, mas não conseguiu oferecer resistência ao Dínamo Kazan na final do Mundial de clubes feminino de vôlei, neste domingo. A equipe paulista foi derrotada pela russa por 3 sets a 0, com parciais de 25/11, 25/16, e 27/25, e acabou com a medalha de prata da competição.

Com uma defesa sólida e um sistema ofensivo muito forte, o Dínamo Kazan não deu chances ao Osasco, que jogou toda a partida atrás no marcador. O time brasileiro sofreu com erros em sua linha de recepção e pouco ameaçou a equipe russa, que conquistou o Mundial pela primeira vez.

Já Osasco fica com seu segundo vice-campeonato do torneio, já que em 2010 também chegou à decisão e foi derrotado. Na ocasião, o algoz foi Fenerbahçe (Turquia). O time comandado por Luizomar de Moura foi campeão do Mundial em 2012 e ficou com a terceira colocação em 2011, em suas quatro participações do torneio.

O destaque do triunfo do Dínamo foi a oposto russa Ekaterina Gamova, célebre por ter liderado a Rússia à vitória sobre o Brasil na final do Mundial de 2010, partida em que anotou 35 pontos. No jogo deste domingo em Zurique, ela pontuou em todos os fundamentos e chegou à marca de 24 tentos. Osasco teve em Thaísa com dez pontos apenas sua principal atleta.

O domínio do Dínamo na final do Mundial foi visto desde os primeiros pontos. Com um saque forçado, a equipe russa contou com erros do Osasco para logo no início abrir vantagem no marcador. Depois de ter 12/3 de frente, fechou a primeira parcial com tranquilidade.

Osasco tentou se reorganizar e conseguiu oferecer mais resistência ao Dínamo no segundo set, mas por alguns pontos apenas. O time russo logo voltou a dominar e fechou a parcial. No terceiro set, as europeias relaxaram, mas mesmo assim ficaram com o título sem grandes sustos.

Sesi leva o terceiro lugar

O pódio do Mundial feminino de vôlei teve duas equipes brasileiras. Na decisão do terceiro lugar, o Sesi, derrotado pelo Dínamo na semifinal, superou na preliminar deste domingo o Volero Zurique, equipe da casa, na disputa pelo bronze.

O time paulistano superou as suíças por 3 sets a 2, com parciais de 25/18, 20/25, 25/21, 23/25 e 15/13, devolvendo o resultado na fase classificatória. Na primeira partida do Mundial, Sesi e Volero se enfrentaram e a equipe de Zurique venceu por 3 sets a 2.

8 de mai de 2014

Bicampeã, Unilever ‘salva’ Natália e acerta retorno da jogadora ao Rio

Natália está de volta ao Rio de Janeiro.
A jogadora acertou com a Unilever e jogará a temporada 2014/15 pelo clube carioca.
Financeiramente a proposta do Rio não foi das mais vantajosas e Natália irá ganhar menos do que recebeu no contrato anterior quando atuou por Campinas.
Será a segunda passagem da jogadora pelo vôlei do Rio.
Natália viveu um drama na carreira quando precisou se recuperar de duas cirurgias para a retirada de um tumor benígno em 2011. Foram 15 meses das quadras. A recompensa foi a medalha de ouro nos jogos olímpicos de Londres em 2012.
Na mesma temporada, 2012/13, conquistaria ainda a superliga pelo Rio.
Natália, que ficou devendo por Campinas e não rendeu o esperado, foi ranqueada com 7 pontos e corria o risco de não ser absorvida pelo mercado.
A jogadora se recusa a confirmar as informações. O clube não está autorizado a falar sobre o retorno de Natália.
O blog porém tem informações de que as partes estão acertadas.
Outra que pode voltar é Monique, que tinha acertado sua transferência para Campinas, e já foi procurada.
Indicada por Bernardinho, Andreia, ex-Pinheiros recebeu proposta oficial do Rio. A Unilever porém sofre com a concorrência do Sesi e de clubes do exterior.
O interesse por Andreia é um forte indício de que Sarah Pavan não deve continuar na Unilever.
Bruno Voloch-Uol

Rio mantém filosofia e duplas campeãs



Prevaleceu a velha máxima na Unilever: Em time que se ganha não se mexe. Sendo assim, o clube optou em renovar os contratos das jogadoras Fofão e Roberta. As levantadoras permanecem no Rio para a temporada 2014/2015.
 A filosofia será basicamente a mesma já que Fofão completará 45 anos durante o andamento da próxima superliga. As duas devem se revezar. Roberta sendo mais utilizada e Fofão tendo tratamento diferenciado e sendo preparada e utilizada por Bernardinho nos jogos mais importantes do clube.
 Será a terceira temporada consecutiva de Fofão no Rio. Conforme o blog divulgou no início do mês, a Unilever fechou com Natália e as duas vão reeditar a dupla campeã brasileira em 2012/13.

 http://blogdobrunovoloch.blogosfera.uol.com.br/2014/05/01/bicampea-unilever-acerta-retorno-de-natalia/ Gabi e Carol, convocadas para a seleção brasileira, também renovaram e a central Mayhara, contratada ao Praia Clube, chega para compor o elenco.

Bruno Voloch-Uol Esporte

1 de mai de 2014

Seleção Brasileira :. Com Jaqueline de volta, Brasil inicia treinamentos para 2014


O Centro de Desenvolvimento do Voleibol já conta com a ala feminina novamente. Depois de receber atletas da seleção masculina, as oito jogadoras convocadas pelo técnico José Roberto Guimarães chegaram a Saquarema (RJ) nesta semana e o grupo apresentou novidades. A oposto Andréia Laurence, convocada pela primeira vez para a seleção adulta, é uma delas, assim como a líbero Leia e a levantadora Juma, que estão como convidadas. E a principal atração do time brasileiro, neste momento, é o retorno da bicampeã olímpica Jaqueline após ser mãe.


Aliás, Arthur, de quatro meses, filho de Jaqueline com Murilo, também ponteiro da seleção, está em Saquarema junto dos pais. O bebê, inclusive, acompanha alguns pedaços do trabalho da mãe de dentro do ginásio e é um dos estímulos de Jaqueline na volta aos treinos.

“Com o Arthur por perto a minha confiança é maior. O fato da família estar toda reunida é muito positivo. Ele é muito pequeno, tem só quatro meses. Tenho uma pessoa me ajudando aqui e montamos toda uma logística”, disse Jaqueline, que também comentou sobre o seu retorno aos treinamentos.

“Comecei a treinar e não senti muitas dificuldades. Aos poucos, estou evoluindo e me readaptando ao trabalho com bola. A convocação foi uma surpresa e estou muito feliz. O Zé Roberto me surpreendeu pelas palavras dele. Espero retribuir da melhor maneira possível”, afirmou Jaqueline.

O treinador José Roberto Guimarães falou sobre a volta da ponteira ao grupo e garantiu estar feliz pela situação.

“Ela sofreu um pouco no início porque ficou praticamente um ano sem tocar na bola, mas do primeiro treino, na segunda-feira, para hoje ela já teve uma melhora incrível. A Jaqueline tem um poder de voltar muito rápido. Ela sempre se cuidou bastante fisicamente. Além disso, se posiciona em quadra muito bem e tem uma das melhores leituras de jogo do voleibol mundial. Acredito que ela vai voltar à forma muito rapidamente”, apostou José Roberto Guimarães, que destacou alguns dos bons momentos da jogadora no grupo brasileiro.

“A Jaqueline já ajudou muito a seleção em várias conquistas. Achei que esse era o momento da seleção ajudá-la. Apesar dela não ter jogado esse ano era a nossa obrigação, por tudo que ela fez ao voleibol brasileiro, também ajudá-la agora”, garantiu José Roberto Guimarães.

Para o treinador, a primeira semana de treinos em Saquarema, mesmo que ainda não com o grupo completo, está sendo produtiva.

“Esse ano é a continuidade de um ciclo que começou no ano passado. Temos três competições nessa temporada, Montreux, Grand Prix e o Mundial, que é o campeonato mais importante da temporada. Sabemos que o Mundial será muito difícil em função do nosso grupo. Caímos em uma chave difícil, no qual levamos esses resultados para a próxima fase. A nossa preparação é focada no Mundial”, disse José Roberto Guimarães.

A chance de Andréia Laurence

Aos 31 anos, a oposto Andréia Laurence ganhou sua primeira chance na seleção principal. Depois de um temporada de sucesso no Pinheiros (SP), na qual foi eleita a melhor atacante da última Superliga, a oposto garante estar muito motivada com a convocação.

“Quando jogava como central, achava muito difícil ser convocada pela minha altura. Depois da gravidez (Andréia é mãe de Nicholas, de 3 anos), apostei na mudança de posição e isso deu certo. Acabei levando a maturidade para dentro da quadra com mais visão de jogo e com a forma de falar com as meninas mais novas. Foi um sonho realizado. Todo o atleta trabalha para chegar a seleção”, garantiu Andréia.

Estão treinando em Saquarema as levantadoras Ana Tiemi e Juma, as opostos Tandara, Andréia Laurence e Monique, as ponteiras Natália, Jaqueline e Michelle, a central Angélica e a líbero Léia.

A primeira competição da equipe brasileira na temporada 2014 é a Montreux Volley Masters, de 27 de maio a 1º de junho, na Suíça. Depois, o time de José Roberto Guimarães ainda terá pela frente a disputa do Grand Prix e do Campeonato Mundial.