19 de jul de 2014

Bernardinho explica decisão de poupar Murilo e Sidão no jogo contra o Irã

O oposto iraniano Ghafour, maior pontuador contra o Brasil, enfrenta bloqueio de Éder e Wallace

O técnico Bernardinho deu sua explicação para a ausência do ponteiro Murilo e do central Lucão no time titular do Brasil na derrota para o Irã, nesta sexta-feira, pela fase final da Liga Mundial de Vôlei. Questões físicas, segundo ele, foram decisivas para a decisão de escalar o jovem Lucas Lóh e Éder nas posições.

– Nossa decisão foi de poupar foi em função da idade e de questões físicas que eles estão carregando. Durante a partida, com o jogo se alongando, o desgaste também veio com o Wallace e o Bruninho. Mexemos em peças importantes, como o Raphael e o Vissoto, peças do mesmo padrão, com alto nível. A intenção é dar uma condição boa para o time – disse o treinador, em entrevista ao SporTV.

A derrota do Brasil para os asiáticos tirou a Rússia da briga pelo título da Liga Mundial. Os comandados de Bernardinho avançaram em segundo no Grupo I e terão como adversário na semifinal deste sábado a Itália, que passou pela Austrália por 3 a 0 e garantiu a primeira colocação do Grupo H.

Nenhum comentário:

Postar um comentário