17 de jul de 2015

Seleção supera ausência de titulares e bate a Bélgica no Grand Prix3

Seleção venceu os 2 primeiros sets com facilidade no triunfo contra a Bélgica

Já classificada para a fase final do Grand Prix, a seleção feminina usou formação reserva para o duelo desta sexta-feira, contra a Bélgica. As titulares foram para o Pan Americano. Mesmo com apenas uma considerada titular, a levantadora Dani Lins, o Brasil venceu por 3 sets a 0 (25/14, 25/17 e 25/23).

O duelo pelo Grand Prix aconteceu na cidade de Catania, Itália. A seleção busca seu 12º título no torneio.

Com esse novo triunfo, o time dirigido por Paulo Coco (José Roberto Guimarães acompanhou o time no Pan Americano) alcançou a oitava vitória na fase classificatória do Grand Prix.

Com duas competições simultâneas, José Roberto Guimarães dividiu o grupo para competir no Grand Prix e Jogos Pan-Americanos. A vaga garantida no Grand Prix deu tranquilidade para o técnico seguir com as principais jogadoras rumo a Toronto.

A seleção volta a atuar pelo Grand Prix neste sábado, desta vez contra a Itália, às 15h10 (horário de Brasília). No mesmo dia, a seleção feminina usará sua outra equipe para enfrentar o Peru (às 14h30, horário de Brasília) pelo Pan.

O jogo

Não bastasse o grupo enviado para o Canadá, a seleção que jogou nesta sexta não contou com Fabíola (que pediu dispensa), Thaísa (lesionada) e Tandara (grávida). O técnico Paulo Coco levou à quadra a seguinte formação: Dani Lins, Monique, Natália, Gabi, Juciely e Carol, com a líbero Sassá.

O Brasil venceu com facilidade o primeiro set: 25/14. Natália se destacou nos ataques. O time explorou jogadas de meio de rede com Carol e também contou com erros das belgas (seis erros que resultaram em pontos para as brasileiras).

A Bélgica chegou a equilibrar no começo do 2º set, mas parou de pontuar quando o Brasil vencia por 12 a 9. A seleção abriu 17 a 9, fechando sem dificuldades por 25/17.

O último set foi o mais complicado para as jovens atletas brasileiras. As belgas ficaram à frente no marcador a partir do sétimo ponto. Monique perdeu seguidos ataques. Com o bloqueio funcionando, a Bélgica fez 20 a 15. Mas a vantagem belga virou 20-20, com destaques para Gabi e Natália. Carol virou série sacando, o Brasil empatou em 23-23 e pouco depois fechou em 25 a 23 após bloqueio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário