28 de dez de 2012

Prioridades da libero Fabi:. SuperLiga e Seleção Brasileira

Depois de uma temporada marcada pela conquista do bicampeonato olímpico, a líbero Fabi, titular absoluta da Seleção Brasileira e peça fundamental na Unilever, comandada por Bernardinho, tem grandes pretensões para 2013. De olho no novo ano, a atleta projeta começar o curso de Administração de Empresas, mas sem deixar de lado o vôlei e o sonho por mais um título da Superliga.
A permanência na Seleção Brasileira também é um dos objetivos da jogadora, que quer manter o alto nível na Unilever.
"Nos próximos quatro anos, viveremos intensamente dois grandes eventos, a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. O Rio vai respirar esporte. E eu pretendo participar de tudo isso diretamente.

Particularmente, tenho o desafio de testar diariamente meus limites, meu corpo. Quero estar bem para continuar na Seleção. Como quem se convoca é o próprio jogador, espero fazer uma boa temporada no clube, que é uma vitrine para estar entre as representarão o Brasil no Rio".
As pretensões da líbero não param por aí e os fãs ainda podem ser presenteados com uma publicação da jogadora. "Guardei muita coisa escrita ao longo desse tempo. A ideia ainda é embrionária, mas quero publicar um livro um dia", contou.
Fabi já comemorou a conquista de uma Superliga cinco vezes, porém continuar a sonhar com títulos no principal torneio nacional de vôlei. Ela considera a atual temporada uma das mais complicadas, mas não desamina.
"Nas primeiras rodadas do turno já não havia invictos. Osasco, atual campeão e nosso primeiro adversário após as festas de fim de ano, leva vantagem pelo elenco e pelos recentes títulos conquistados. Temos a responsabilidade de quebrar essa hegemonia e sabemos que não será nada fácil", analisou.
Em busca das vitórias, o time carioca conta com duas atletas estrangeiras, a norte-americana Logan Tom e a canadense Sarah Pavan.
"Na Unilever, estamos tendo a oportunidade de conviver com duas jogadoras estrangeiras. O carioca é um povo solícito. Tenho tentado ser assim com elas", comentou Fabi, que sempre defendeu equipes do Rio de Janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário