23 de fev de 2013

Campeãs olímpicas minimizam discussões em clássico da Superliga

Com nove campeãs olímpicas em quadra, o confronto entre Sollys/Nestlé e Unilever, finalistas das últimas oito edições da Superliga, virou um dos maiores clássicos do mundo. Companheiras na Seleção Brasileira, as principais jogadoras dos dois times minimizam as discussões durante o triunfo por 3 sets a 2 do Osasco na noite desta sexta-feira, no José Liberatti.

"Essas coisas fazem parte. Os dois times querem ganhar e a rivalidade é enorme. É um grande clássico e todo mundo se prepara para jogar esses duelos decisivos. Foi uma grande partida, a torcida compareceu e fez muito barulho. Nunca vi um confronto entre esses dois times tão equilibrado assim. Parabéns às duas equipes", declarou Fabi.

No momento em que empatou a partida em 2 sets a 2, o Rio de Janeiro garantiu a liderança da primeira fase da Superliga. Ainda assim, antes mesmo de começar o tie-break houve discussão entre jogadoras e comissões técnicas em um ambiente marcado pela tensão.
"Sem dúvida, dentro de quadra a gente fez uma guerra, é cada uma defendendo o seu lado. Então, vai sair discussão mesmo, mas depois disso a amizade continua", disse Adenízia, que ao final do jogo foi até o vestiário do Rio de Janeiro para conversar com Fabi, sua companheira no título olímpico de Londres-2012.
Em relação à performance do árbitro Rogério Cézar Espicalsky, porém, a camisa 5 de Osasco não contemporizou. "É inadmissível ser da maneira que foi. A arbitragem tem que entender que isso é um clássico. É normal ter erros, mas não pode abusar dos erros. Essa foi a única coisa desagradável na partida", declarou Adenízia.
Com o resultado no José Liberatti, o Rio de Janeiro assegurou a liderança da primeira fase e enfrentará o Rio do Sul nas quartas de final. Já o Osasco, segundo colocado, encara o Usiminas/Minas. Fernanda Garay, mais uma campeã olímpica, falou em tom de lamentação, apesar da vitória.
"O jogo foi dentro do esperado para um clássico cercado por tanta rivalidade. A gente começou bem, mas depois caímos de rendimento, elas pararam de errar e cresceram na partida. Não foi bom para nós, porque não conseguimos terminar em primeiro, mas foi uma partida emocionante e o público certamente gostou", declarou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário