27 de jun de 2013

Bernardinho exalta nova geração da seleção masculina

A medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres, no ano passado, marcou o adeus de grandes jogadores à seleção masculina e a ascensão de uma nova geração. O processo de renovação da equipe começou na Liga Mundial deste ano e já vem correspondendo, segundo avalia o técnico Bernardinho. Um importante passo neste processo será dado neste fim de semana, quando a equipe disputará a primeira etapa do torneio em casa, contra a França, na SEXTA (28.06) e no SÁBADO (29.06), no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP).
Até agora na Liga, a seleção soma quatro vitórias em quatro jogos e é líder do Grupo A, com 11 pontos, ao lado da Bulgária. Na primeira rodada, bateu a Polônia, na casa do adversário, por 3 a 1 e 3 a 2. No fim de semana seguinte, foi à Argentina e também conseguiu dois resultados positivos, desta vez por 3 sets a 0.
"Embora tenhamos cometido um excesso de erros no segundo jogo contra a Polônia, a nossa equipe vem trabalhando bem o saque e tem uma condição de bloqueio interessante. A inserção de alguns jogadores que já vínhamos investindo, como o Lucarelli, é um ponto positivo. Ele hoje é uma realidade. O Lipe entrou muito bem no segundo jogo contra a Argentina. O Dante tem sido muito importante na função de mais experiente do grupo. Temos jogadores substituindo ícones do vôlei mundial e todos estão cumprindo bem os seus papeis", destacou Bernardinho.
O capitão Bruno também garante que o novo momento da seleção brasileira é positivo. Os dois jogos deste fim de semana, quando a equipe fará a primeira partida no país com os novos nomes do vôlei, será uma boa oportunidade para que o torcedor comprove o que vem sendo dito pelos atletas.
"Essa mescla na equipe de jogadores experientes com muitas caras novas está dando resultado. Esse grupo trabalha com muita vontade e entrega e todos sentirão isso. Tivemos um excelente exemplo de uma geração vitoriosa com o Giba e o Serginho e precisamos aproveitar tudo de bom que eles nos deixaram", comentou Bruno.
Dante reforçou o discurso do capitão da equipe.
"Ainda estamos cometendo pequenos erros que podem atrapalhar. Mas já temos algum entrosamento, aquela coisa de olhar para o lado e já saber o que o outro está pensando - o que acontecia nas gerações passadas. Eles estão começando a identificar esta parte. Nós estamos bem. Agora vamos esquecer as semanas passadas e nos concentrar nos dois jogos contra a França."
Apesar do sucesso das duas primeiras rodadas da Liga, Bernardinho quer mais e espera um crescimento da equipe neste final de semana. E o treinador espera uma evolução porque confia no atual grupo do Brasil.
"Os resultados foram bons, mas esperamos sempre o melhor, no sentido de fazer o nosso melhor. O sistema como um todo ainda pode melhorar, assim como a sintonia final da equipe. Ainda há muito o que ser feito, mas os resultados devem ser valorizados porque a nossa chave é muito equilibrada. A França, embora venha como franco atirador, venceu a Polônia, atual campeã da Liga Mundial, nos dois últimos jogos. Claro que eles querem sempre ganhar do Brasil e isso é um perigo", analisou Bernardinho.
Volei na Rede

Nenhum comentário:

Postar um comentário