20 de nov de 2013

Bernardinho exalta equilíbrio contra EUA: “3 a 0 com cara de 3 a 2”


Embalado por vitória sobre o Irã em sua estreia na Copa dos Campeões desta temporada, o Brasil chegou ao seu segundo triunfo ao superar o Estados Unidos por 3 sets a 0, com parciais de 31/29, 25/23 e 25/23, nesta quarta-feira, no Ginásio da Prefeitura de Kyoto. Apesar do êxito em sets diretos da equipe verde-amarela, a partida foi marcada por ritmo equilibrado entre os times. Atento ao jogo, o treinador Bernardinho destacou o desempenho dos atletas.
"Foi um 3 a 0 com cara de 3 a 2. Todos os sets foram lá em cima, jogados até o último ponto, literalmente. Taticamente, o nosso time soube sair de determinadas situações de dificuldade e isso foi importante. Atuamos contra uma grande equipe e esse é um torneio equilibrado. Hoje (quarta-feira), o Irã venceu a Itália, que havia vencido a Rússia ontem (terça-feira). Esse é o cenário do voleibol masculino mundial", afirmou o técnico.
Único time invicto na Copa dos Campeões, o Brasil segue ocupando a primeira colocação na tabela de classificação da competição intercontinental, com seis pontos. Também nesta quarta-feira, a Itália sucumbiu por 3 sets a 2 diante do Irã, com parciais de 26/24, 16/25, 25/23, 23/25 e 15/12, e permaneceu na segunda posição, com quatro pontos. Estados Unidos e Irã aparecem na sequência, com três e dois pontos, respectivamente, enquanto Rússia e Japão não pontuaram.
A delegação da Seleção cumpre programação nesta quinta-feira e embarca para Tóquio, onde disputa os últimos três jogos do torneio realizado em território asiático. A equipe comandada pelo treinador Bernardinho volta a entrar em quadra nesta sexta-feira, às 8h10 (de Brasília), quando mede forças com Japão, novamente no Ginásio Metropolitano de Tóquio.
"O jogo foi muito difícil e são situações como essas que fazem o time crescer. Cinco partidas neste nível são importantes para avaliarmos como estamos. Ontem e hoje passamos alguns momentos onde o time mostrou que não se desintegrou. Essa força que o grupo demonstrou talvez seja um dos pontos mais positivos. Saber resistir a pressão e jogar taticamente foi algo muito importante. Que essa experiência nos sirva para melhorarmos ainda mais para os próximos jogos, em Tóquio", encerrou o treinador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário