24 de nov de 2013

Brasil titubeia outra vez, mas vence Itália no tie-break e é tetracampeão








O Brasil é campeão da Copa dos Campeões de vôlei pela quarta vez na história. O time de Bernardinho venceu na madrugada deste domingo a Itália por 3 sets a 2, parciais de 25/22, 25/22, 23/25, 20/25, 15/11. Assim como foi contra a Rússia, os brasileiros venceram os dois primeiros sets e cederam o empate, porém o resultado no set decisivo foi diferente.
Com esta vitória, o Brasil chegou a 12 pontos após conquistar quatro vitórias e perder apenas um jogo, vencer 14 sets e perder seis. O vice-campeão foi a Rússia, com 11 pontos, seguido pela Itália.
Este foi o 26º título de Bernardinho no comando da seleção brasileira masculina, cargo que ocupa desde 2001. Especula-se que o treinador possa ser candidato a governador do Rio de Janeiro pelo PSDB em 2014, por conta de sua filiação ao partido e intenção de Aécio Neves. Caso os boatos se concretizem, a Copa dos Campeões seria o último título do técnico neste ciclo.
Sem negar, nem confirmar, a possibilidade de entrar na política, Bernardinho segue focado no vôlei e elogiou a capacidade do seu time em reagir após o quarto revés seguido para a Rússia. "Como o grupo iria sobreviver depois da derrota de ontem (sábado) era muito importante. Voltar à quadra hoje e jogar um bom voleibol, saber resistir a tudo aquilo e vencer uma partida é algo que há de ser louvado", comemorou Bernardinho, após levantar mais uma taça.
Com uma equipe mais uma vez renovada, o técnico comemorou a estabilidade mental de seus atletas. "Muito se fala que todas as seleções estão renovadas, mas nenhuma delas carrega o peso que esses rapazes que estão aqui têm", ponderou.
 "Fico feliz pela capacidade dos jogadores que resistiram a uma batalha como a de hoje e por terem vivido tudo isso. Todas as situações vividas aqui nessa competição geraram, sem dúvida, uma experiência muito grande a esse grupo", sentenciou o treinador.
 Contra a Itália, o principal destaque foi Wallace, que marcou 28 pontos, um a mais que o italiano Zaytsev  e sete na frente de Lucão, os dois melhores pontuadores da partida na sequência.
 "Trabalhamos bastante, treinamos muito para sair com esse campeonato na bagagem e espero que esse tenha sido o primeiro de muitos títulos da nossa geração. Vencer vestindo essa camisa é sensacional", vibrou o 'artilheiro' do jogo, que pela seleção havia conquistado apenas o Pan Americano de 2011.

Uol-São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário