20 de set de 2014

Brasil vence a França e vai para 4° final seguida



O sonho do tetra segue vivo. Atual tricampeã mundial de vôlei, a Seleção Brasileira masculina está a apenas uma vitória de conquistar o seu quarto título consecutivo na principal competição do planeta.
 Neste sábado, em seu primeiro jogo de mata-mata no torneio, o time comandado pelo técnico Bernardinho sofreu, mas venceu a surpreendente França na semifinal por 3 sets a 2, em Katowice, na Polônia. 
O duelo teve parciais de 25/18, 23/25, 25/23, 22/25 e 15/12 e colocou o Brasil na decisão do Campeonato Mundial, que será disputada contra o vencedor de Polônia e Alemanha, neste domingo, às 15h25 (de Brasília).

O Brasil chega à final de um Mundial pela quinta vez na história. O retrospecto verde amarelo, até aqui, é de três triunfos (2002, 2006 e 2010) e apenas uma derrota (1982) quando realizou partidas que decidiram o principal título do vôlei. 
Na edição de 2014, o time brasileiro vai à decisão após 14 vitórias em 15 jogos (a única derrota foi para a Polônia, na terceira fase). 
Já a França se despede com 11 vitórias, quatro derrotas e muita dignidade. Na segunda fase, por exemplo, fez campanha melhor que a anfitriã e forte Polônia. Terá, contudo, de decidir o terceiro lugar.

A Seleção Brasileira venceu o primeiro set de maneira arrasadora, diminuiu o ritmo no segundo e voltou à dianteira do placar no terceiro. As últimas parciais, entretanto, apresentaram uma França cheia de confiança e comandada pelo exótico ponteiro Ngapeth.
 O jogador, que tem cabelo vermelho e comemora todos os seus pontos com muita energia, ameaçou a vitória verde e amarela em muitos momentos, mas Lucão e Lucarelli não a deixaram escapar. O Brasil despachou a nova força do vôlei mundial e segue vivo rumo ao tetra. Resta apenas um jogo.

Na segunda parcial, a França melhorou o seu ataque, imprimiu mais intensidade em seus saques e abriu boa vantagem. Chegou a ter 20/16 no placar. Até que Lipe passou a colocar a bola em jogo, e o Brasil reagiu. Conquistou três pontos seguidos, colocou pressão nos europeus e até empatou por 23/23. No fim, porém, não resistiu às excelentes atuações dos ponteiros Ngapeth e Tillie e perdeu por 25/23.

O terceiro set foi mais equilibrado que os dois primeiros. As duas seleções trocaram pontos até a parte final da parcial. O Brasil tomou a dianteira do placar, abrindo dois pontos, mas depois viu a França emendar boa sequência. Os europeus viraram e chegaram a ter 19/18. Bernardinho, então, parou o jogo, e pediu calma aos seus atletas. Eles corresponderam, e a Seleção venceu a parcial por 25/23.

A França, entretanto, começou muito bem o quarto set. Novamente contando com atuação inspirada de Ngapeth, o time azul se manteve cerca de dois pontos à frente do Brasil durante a primeira metade da parcial. A Seleção se recuperou, chegou a virar o placar, mas não ficou à frente por muito tempo. A França voltou à dianteira após um pedido de tempo do seu treinador e fechou a parcial por 25/22.

No tie-break, o Brasil diminuiu seus erros, passou a aproveitar melhor os ataques e, desde o início, ficou na frente do placar. Lucarelli anotou ponto de bloqueio fundamental na parte final da parcial, Lucão manteve o excelente nível apresentado em toda a partida, e a Seleção venceu. Com drama, mas venceu. Resta apenas uma vitória para o tetracampeonato mundial. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário