17 de jul de 2013

Brasil inicia fase final da Liga Mundial contra algoz olímpico

Embalado pela liderança conquistada no Grupo A da primeira fase da Liga Mundial, a Seleção Brasileira masculina de vôlei inicia nesta quarta-feira, contra Rússia, às 17h30 (de Brasília), em Mar Del Plata, sua trajetória na fase final. Maior vencedor da competição, com nove títulos, o time comandado por Bernardinho busca mais um troféu depois de acumular 90% de aproveitamento (nove vitórias em dez jogos) nesta edição do torneio internacional.

Mesmo em fase de renovação com a saída de renomados jogadores, como o atacante Giba, o líbero Serginho, o levantador Ricardinho e o meio de rede Rodrigão, o Brasil se manteve atuando em alto nível. Lucarelli, Maurício Borges, Éder e Isac são alguns dos maiores expoentes da nova geração comandada pelo treinador Bernardinho.

"A equipe chega bem. Claro que tivemos altos e baixos naturais de mudanças, de testes, mas chega para essa fase leve, com um astral bacana, e as vitórias nos deram essa confiança. Mas é óbvio que estamos em uma final, onde estão as equipes mais fortes. Uma estreia contra a Rússia nem precisa falar muito. Gera uma ansiedade natural também pela disputa de vaga", destaca o técnico.

Classificado no Grupo A na fase inicial, o Brasil mediu forças com Estados Unidos, Bulgária, França, Polônia e Argentina na chave. A única derrota aconteceu diante da França, por 3 sets a 1, no último dia 29 de junho. Agora, está classificado no Grupo E, tendo Canadá e Rússia como adversários.

Os russos, inclusive, ainda causam lembranças no levantador Bruninho, presente na final dos Jogos Olímpicos de Londres na última temporada. Na ocasião, o Brasil abriu 2 sets a 0 no marcador e teve dois match points no terceiro set. Entretanto, comandada por Muserskiy e Mikhaylov, a equipe europeia virou o placar e acabou com a medalha de ouro.

"Eles têm uma quantidade de jogadores excepcional. A base que vem jogando a Liga Mundial é a que está aqui, com alguns jogadores voltando de contusão, outros bem, enfim, acho que é um time com características próprias. A dificuldade contra eles é sempre enorme", analisa o capitão nacional.

A principal novidade no embate desta quarta-feira será o líbero Alan, chamado para compor o grupo na vaga do central Mauricio Souza. Com isto, a Seleção Brasileira será representada na fase final por Bruninho, William, Leandro Vissotto, Wallace, Lucão, Éder, Isac, Dante, Lucarelli, Thiago Alves, Lipe, Maurício Borges, Mário Jr e Alan.

A outra chave da fase final será disputada entre Argentina, Itália e Bulgária. As duas melhores seleções de cada grupo avançam as semifinais, onde medem forças em 20 de julho. A grande decisão será realizada neste domingo. Em jejum, o Brasil não conquista o título desde 2010, quando triunfou diante da Rússia.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

Nenhum comentário:

Postar um comentário