19 de jul de 2013

Brasil x Canadá pela classificação na Liga Mundial

O jogo contra a Rússia, na estreia da Fase Final da Liga Mundial, só não faz parte do passado porque da derrota por 3 sets a 2 foram tiradas algumas lições. Segundo o ponteiro Dante, jogador mais experiente da seleção brasileira masculina de vôlei, o resultado na primeira partida não muda em nada na disposição da equipe para o próximo confronto, que será contra o Canadá, nesta SEXTA-FEIRA (19.07), às 16h30, no ginásio Islas Malvinas, em Mar del Plata, na Argentina. Com uma vitória por 3 seta a 0 ou 3 sets a 1, o Brasil estará nas semifinais.

E a palavra de quem defende Brasil há 15 anos tem um peso grande em uma hora como erra. Dante já viveu a situação de ser superado na primeira partida da Fase Final e, junto com o grupo, deu a volta por cima e chegou a conquista do título. Dessa vez, na posição de mais experiente do grupo, o ponteiro não reluta em afirmar que o Brasil continua com muitas chances de sair da Argentina com o decacampeonato da Liga Mundial.

- Perder na estreia de uma fase decisiva é sempre ruim, mas o que tirar de positivo do jogo contra a Rússia?

Dante: Perder de 3 a 2 e fazer um ponto é menos ruim no contexto geral, mas temos que tirar os dois sets bons que fizemos, o segundo e o terceiro, que foram bem regulares. Não demos muitos pontos para o adversário e isso é sempre importante. Acho que é bom tirarmos como base para o nosso time esses dois sets que jogamos bem e agora temos que seguir adiante com a mesma determinação.

- Você já viveu a situação de perder na primeira partida e depois conquistar o título?

Dante: Já passei por isso mais de uma vez. Me lembro de 2006, quando tomamos um 3 a 0 da Bulgária no primeiro jogo da Fase Final, em Moscou, na Rússia, e saímos de lá com o título. Essa é apenas mais uma prova de que o resultado do jogo de ontem não interfere, nem diminui a nossa vontade de buscar mais um campeonato para o Brasil. Era um confronto direto e, a partir de agora, só depende do nosso time. Nós temos um ponto e a Rússia, dois. A diferença é pequena. Não temos que lamentar muito essa derrota, porque Fase Final é assim. Ganhando ou perdendo, já tem que pensar no próximo jogo.

- Como você tem procurando motivar o grupo? É preciso motivá-los?

Dante: Não é preciso mesmo. Temos um grupo muito bom, forte, unido e que está em Mar del Plata pensando apenas na conquista do título. Claro que a preocupação tem que ser jogo e agora nosso foco está no Canadá. Mas garanto que o ânimo e a confiança

continuam os mesmos.

- Qual a melhor forma de entrar em quadra contra o Canadá para buscar a classificação?

Dante: Amanhã temos que ter postura de jogar uma final. Essa vai ser a primeira final que vamos jogar daqui para frente. A partir de amanhã, é tudo ou nada. É vencer e seguir adiante ou perder e voltar para casa. Como ninguém aqui cogita a segunda possibilidade, todas as nossas forças estão unidas na busca pelo mesmo objetivo: vencer amanhã e seguir adiante.

Vissotto ainda é dúvida para amanhã

Após sentir o joelho e ter que deixar a quadra no segundo set do jogo contra a Rússia, o oposto Leandro Vissotto não voltou mais e permanece como dúvida para o confronto conta o Canadá. Acompanhado pelo médico da seleção brasileira, Álvaro Chamecki, o atacante fez em exame na manhã desta quinta-feira (18.07), que apontou um edema no tendão patelar do joelho esquerdo.

“Na hora do jogo senti uma dor muito intensa no joelho e tive que sair. Hoje pela manhã fizemos uma ressonância magnética e deu um edema pequeno, mas nada muito grave. Agora vamos tratar, fazer fisioterapia, para estar à disposição do Bernardo o mais rápido possível”, disse Vissotto.

Segundo o médico da seleção brasileira, Alvaro Chamecki, ainda não é possível garantir quando o jogador estará de volta. Só é certo que Vissotto não vai participar do treino de hoje.

“Fizemos o exame, que apresentou apenas um edema no tendão patelar do joelho, e agora vamos avaliar dia a dia, de acordo com a evolução clínica. Não podemos precisar agora se ele já consegue jogar amanhã. Uma nova avaliação será feita a cada dia para sabermos quando ele poderá voltar”, afirmou Chamecki.

CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário