27 de ago de 2013

Brasil e USA abrem fase final do Grand Prix 2013

  • Divulgação/FIVB
    Jogadoras brasileiras comemoram vitória sobre os EUA na primeira fase do Grand Prix, em Campinas
    Jogadoras brasileiras comemoram vitória sobre os EUA na primeira fase do Grand Prix, em Campinas

VEJA TAMBÉM


A seleção brasileira feminina de vôlei estreia nesta madrugada na fase final do Grand Prix. Em Sapporo (JAP), a equipe comandada por José Roberto Guimarães medirá forças contra um rival bem conhecido: os Estados Unidos. A partida está marcada para 3h30 (de Brasília).
Brasil e Estados Unidos se consolidaram como as duas maiores potências do vôlei mundial nos últimos anos e 'monopolizaram' as disputas pelos principais títulos em disputa. No  Grand Prix, por exemplo, as atuais vice-campeãs olímpicas ficaram com o ouro nas três últimas edições, quando o Brasil ficou em segundo lugar.
Das últimas cinco partidas entre as duas equipes, as norte-americanas levaram vantagem em três - duas vezes no Grand Prix do ano passado e uma na fase de classificação dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Já o Brasil venceu o 'jogo que mais valia' - a final da Olimpíada e na primeira fase de grupos da atual edição do Grand Prix (3 a 2 em Campinas, no começo do mês). 
"Os Estados Unidos têm uma das melhores equipes da atualidade. É uma das seleções mais organizadas no seu sistema de jogo tanto no ofensivo quanto no defensivo. As jogadoras são extremamente aplicadas e concentradas. Essa é a equipe que vamos enfrentar. Para fazermos um bom jogo contra os Estados Unidos temos que nos comportar da mesma maneira. É importante buscarmos um equilíbrio no nosso time na distribuição das funções", afirmou Zé Roberto.
As duas seleções não estão com suas equipes completas no Grand Prix. Entre as 14 relacionadas, o Brasil conta com sete atletas que estavam em Londres no bicampeonato olímpico: Dani Lins, Fernanda Garay, Sheilla, Fabiana, Thaísa, Adenízia e a líbero Fabi.  Sheilla, porém, até o momento tem atuado pouco, já que Zé Roberto tem dado oportunidade para Monique atuar. 
"Essa será uma partida chave. É um adversário muito forte com um estilo de jogo que conhecemos. Um dos objetivos de estar na fase final é fazermos jogos como esse. Será uma estreia contra um adversário tradicional. Acredito que o time que se adaptar melhor aos adversários será o campeão. São cinco jogos em cinco dias. Precisamos estrear bem, ainda mais em um clássico como esse", declarou a líbero Fabi, que não estava na primeira fase.
Nesta fase final, o Brasil ainda enfrentará Japão (quinta-feira), Itália (sexta-feira), Sérvia (sábado) e China (domingo). A seleção com mais pontos após as cinco rodadas será a campeã da competição. 
Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário